Últimas Postagens

Vítima de abuso sexual perdoa o estuprador e prega o evangelho para ele em julgamento

By 10:00


Até onde vai a sua capacidade de perdoar? Se esse perdão tiver que ser liberado para alguém que nos abusou física e moralmente, em todos os sentidos, como pensar que é possível amar um estuprador após ter sido vítima dele? Foi o que fez Rachael Denhollander, uma jovem de 32 anos, ex-atleta, que decidiu perdoar e pregar o evangelho para o homem que a violentou sexualmente.

Larry Nassar, um ex-médico de esportes americano, foi recentemente condenado à 175 anos de prisão por abusar de 150 garotas. Elas se apresentaram como testemunhas no seu julgamento. Entre elas estava Denhollander, que foi abusada por Nassar aos 15 anos de idade. Durante todos esses anos, Denhollander conviveu com a dor de ter sido vítima do criminoso.

O que ninguém esperava era que durante o julgamento, Denhollander, que hoje é advogada, iria se dirigir para Nassar e lhe falar sobre o amor de Jesus Cristo por nós, inclusive ele:

“Você escolheu perseguir seus desejos perversos, não importa o que isso custe aos outros. O oposto do que você fez, portanto, é escolher amar sacrificialmente, não importa o que me custe”, disse ela para o criminoso.

Nassar estava com uma Bíblia na mão, o que despertou atenção.

“Se você leu a Bíblia que você carrega, você sabe que a definição de amor sacrificial retratada nela vem de Deus, um amor tão sacrificial que Ele desistiu de tudo para pagar a penalidade dos pecados que Ele não cometeu. Por Sua graça, eu também, escolho amar — não importa o que custe”, disse ela.

Denhollander dá entender que no lugar de nutrir ódio pelo abusador, decidiu lhe perdoar e amar, mas não pelo que ele fez ou é, e sim pelo que Cristo foi capaz de fazer por todos nós na cruz do calvário, mesmo não merecendo.

“Se você leu a Bíblia que carrega, então você sabe que o perdão não vem por fazer coisas boas, como se as boas ações pudessem acabar com o mal que você cometeu. Ele vem do arrependimento, que exige reconhecer o que você fez, em sua total depravação e horror. Sem desculpas, sem fingir que você pode cobrir isso com coisas boas”, continuou ela.

Certa de que o criminoso dará contas a Deus por seus atos, Denhollander aconselhou Nassar para que se arrependa e peça perdão por seus atos:

“Eu oro para que você experimente algum dia o peso da culpa da alma, para que possa ser seguido pelo verdadeiro arrependimento e perdão de Deus”, disse ela.

Sem dúvidas, esse é um dos atos de perdão mais difíceis de lidar, mas que sem dúvidas ajudou a curar os traumas sofridos por Denhollander.

Fonte: Gospel Mais

VEJA TAMBÉM

0 comentários

Críticas construtivas serão sempre aceitas, mas comentários com palavrões/chingamentos serão automaticamente excluídos!