Últimas Postagens

Em viagem para cultuar deuses pagãos, mulher encontra Jesus no caminho, se rende e é curada

By 17:16


A jornada de uma mulher asiática planejada para render sacrifícios a deuses pagãos terminou com sua conversão ao Evangelho e entrega a Jesus Cristo.

A história começa em 2015, quando Teesha começou a sofrer com fortes dores nas articulações. Os tratamentos médicos usuais não surtiam efeito, e vendo-se sem alternativas, ela decidiu que buscaria a solução nos deuses da tradição de seu país.

Certo dia, um sacerdote a aconselhou a sacrificar uma galinha branca e uma pomba. Como em sua aldeia não tinham esses animais à venda, ela e o marido precisaram percorrer 45 quilômetros até a vila vizinha, onde acreditavam que encontrariam os animais.

Porém, de acordo com informações do portal Gospel For Asia, no caminho o casal foi surpreendido e teve sua história transformada. Ao passar por uma igreja durante a caminhada, o casal ouviu a mensagem do Evangelho.

A curiosidade de Teesha foi motivada por notar que o pequeno templo estava repleto de fiéis, que cantavam alegremente. Ela pediu ao marido que fizessem uma parada e, ao entrar na igreja, sentiu uma presença inédita em sua vida.

Ao final do culto, Teesha procurou o pastor Remate e pediu para esclarecer algumas dúvidas sobre Jesus, e enquanto conversavam, ela mencionou seu problema de fortes dores nas articulações.

Nesse momento, o pastor afirmou que Deus poderia cura-la e a incentivou a depositar sua fé na promessa de milagre. Ao orar pela cura, Teesha desistiu de continuar sua viagem para fazer sacrifícios e guardou o dinheiro que gastaria com os animais.

“Por favor, me visite por um tempo para orar por mim”, ela pediu ao pastor Remate, que aceitou e, acompanhado de alguns membros da congregação, passaram a visitá-la para realizar estudos bíblicos.

Renovada, Teesha testemunhou que recebeu sua cura: “Minha dor nas articulações parou. Deus é realmente fiel e ouve as nossas orações”, concluiu a nova convertida.

Fonte: Gospel Mais


VEJA TAMBÉM

0 comentários

Críticas construtivas serão sempre aceitas, mas comentários com palavrões/chingamentos serão automaticamente excluídos!