Últimas Postagens

O verdadeiro evangelho

By 11:30



Nós tínhamos uma dívida muito alta com Deus. Enquanto com os discípulos, em Lucas 22: 35, Jesus perguntou a eles o que lhes faltava. O Senhor os enviou sem nenhum pertence para falar Dele. Era uma experiência. Às vezes, nós também somos enviados para situações da vida sem nenhum recurso, sem condições. Se você confiar em Deus, como foi com os discípulos, será com você, não lhe faltará absolutamente nada.

Foi profetizado a respeito de Jesus que Ele seria sacrificado junto aos malfeitores, condenado, sem nunca ter feito o mal. O malfeitor busca lucro através do mal. 

No Monte das Oliveiras, Jesus sabia que passaria coisas terríveis, dores que ninguém sentiu até hoje. Em oração, sozinho, Ele pediu que, se o Senhor quisesse, evitasse o sofrimento na vida de Jesus, mas acima da vontade Dele, fosse feita a vontade do Pai. Jesus se submeteu a sofrer porque esse era o caminho para nossa liberdade, para nossa esperança, para a vida eterna.

Jesus morreu por esta humanidade que ignora, maltrata a obra de Deus, zomba de Deus e realiza guerras, mortes e tantas crueldades mais. Por nossa causa, Jesus sofreu e morreu. Quando Deus Pai permitiu que Jesus passasse por aquelas dores, é porque Deus olhava para nós, conseguia nos ver, ainda que não existíssemos. Jesus nos foi dado por preço de resgate.

Qualquer pai teria evitado a morte do filho, exceto Deus, que olha para nós como ninguém olha e nos considera tão filhos quanto. Enquanto sofrendo, Jesus espiritualmente falando precisava de consolo e, no Monte das Oliveiras, o anjo apareceu para confortá-lo, porque Ele estava muito próximo de rasgar o imenso véu que separava a humanidade de Deus.

Ali, por nós, Jesus orou até suar sangue. Ele não era um homem como nós, abriu mão da glória Dele para dar esperança para nós. Isso é o evangelho, é para dar consciência às pessoas de que um preço muito alto foi pago por elas, para que eu e você saibamos que fomos comprados desse jeito.
Jesus foi preso e colocado entre dois malfeitores. Para quem não conhecia a Jesus e era ignorante sobre Ele, haviam três malfeitores, mas na verdade, um deles não era, só havia feito o bem. Basicamente, precisamos reconhecer que Jesus só faz o bem. Depois de carregar a cruz, foi crucificado ao lado dos dois outros homens e, de dois, apenas um reconheceu a Jesus como Filho de Deus e que todo o bem procede do alto. Temos de conversar e mostrar às pessoas esse mesmo princípio.

Nós aceitamos a Jesus vendo um Cristo ressuscitado, mas aquele malfeitor viu a Jesus em um homem desfigurado, ensanguentado, incapacitado, que não fez prova de Jesus para saber que Ele era Deus. Enquanto um queria ser retirado para crer, o outro sabia que mesmo se Jesus não o tirasse da cruz, Ele continuaria sendo Deus. Nunca vi manifestação de fé maior que a deste malfeitor. Os dois tiveram a mesma oportunidade, como todos nós hoje. Quem quiser, abrace essa oportunidade.

Excetuando-se os discípulos, todos que ouviram essa conversa devem ter rido muito. Aquele ladrão agonizava na cruz, a um passo do inferno, quando confessou que Jesus era Deus e pediu misericórdia. Porque ele enxergou um rei em Jesus, tudo mudou de repente. Nenhum desses dois malfeitores tinham motivo para acreditar e esperar em Jesus, coisa que vemos de sobra nas manifestações do poder do Rei. O milagre foi imediato pela fé daquele homem. 

Quando estamos sem Jesus, nosso nome está na lista dos condenados, mas quando aceitamos a Jesus e acreditamos Nele, nosso nome passa para a lista dos salvos, nossa dívida é paga. 

Ao receber a missão de ir pelo mundo a fora, os setenta discípulos tiveram experiências diversas e surpreendentes. Ao voltarem e contarem para Jesus, Ele lhes disse que os protegia, que Ele deu o poder aos discípulos, mas que esse não deveria ser o principal motivo da alegria e sim porque os nomes deles estavam escritos nos céus. Isso acontece automaticamente quando reconhecemos ao Senhor Jesus.

Se você hoje decidir reconhecer a Jesus, seu nome também estará escrito no céu.


VEJA TAMBÉM

0 comentários

Críticas construtivas serão sempre aceitas, mas comentários com palavrões/chingamentos serão automaticamente excluídos!