Últimas Postagens

Ex-guerrilheiro colombiano testemunha sua conversão

By 12:30

Um pastor colombiano esteve recentemente no Brasil contanto o seu testemunho. Sua história é semelhante à do apóstolo Paulo que de perseguidor, passou a ser um cristão.
Por anos Jasar (nome fictício para preservar sua identidade) foi um guerrilheiro colombiano que perseguia os cristãos. Mas ele começou a ter muitos sonhos e revelações e aos 22 anos resolveu aceitar a Cristo e deixar a vida do crime.
“Assim como Paulo, eu fui um homem muito mau, mas Deus me transformou. Minha infância foi muito difícil, eu servia aos guerrilheiros. Cresci e me tornei um homem materialista, a filosofia tomava conta do meu coração e eu afirmava ser um ateu”, testemunhou.
Jasar confessa que por muitos anos detestou os cristãos e acredita que todos eles eram espiões.
“Como todo guerrilheiro, detestei os cristãos e acreditava que eles eram todos espiões, além disso, eu também achava que eles não serviam para nada, não nos davam informações, não deixavam que levássemos seus filhos, não nos obedeciam e ainda serviam a Deus. É por tudo isso que os cristãos são vistos como inimigos dos guerrilheiros, por isso eles são perseguidos e mortos”, explica.
Ainda segundo o hoje pastor, os guerrilheiros usam algumas táticas para exterminar o cristianismo da Colômbia, entre elas proibir pregações, perseguir e matar os cristãos.
Ele relata que aos 17 anos já liderava mais de 3 mil homens e que 300 deles viviam sobre seu comando direto.
“Todos éramos iguais, acreditávamos que o ser humano nascia, crescia e morria, por isso não havia espaço para a espiritualidade. Quando saíamos nas ruas era para perseguir e matar. Numa dessas saídas, um cristão me ameaçou com a Bíblia, que era a arma dele. Mesmo com metralhadoras em sua cabeça, ele teve coragem de dizer ‘se você me matar, saiba que Jesus Cristo vai continuar vivendo’. Foi uma discussão entre um homem material e um homem espiritual”.
Nesse embate, Jasar afirmou:  “Deixe de ser mentiroso, Deus não existe. Mas o homem continuou a ‘atirar’ em mim com aquela ‘arma’. Ele disse ‘se você me matar, terá que pregar em meu lugar, porque Deus tem um grande plano para sua vida, do qual você não poderá escapar’. E aquela foi a minha primeira experiência com Deus. Eu mandei o homem ir embora e os guerrilheiros não entenderam nada. Eu disse a eles que não matei porque me faltou vontade, mas a verdade é que eu tinha sentido a glória do Senhor”, diz.
Essa foi apenas a primeira experiência, tempo depois ele buscou fazer um pacto espiritual assim como outros guerrilheiros que fazem pacto com o demônio para ter “o corpo fechado”.
“Numa noite, eu estava decidido a fazer um desses pactos, com Deus ou com o diabo. Antes de dormir, invoquei um deles. O diabo não apareceu. Então chamei o Deus dos cristãos, dizendo ‘se você existe mesmo, então apareça aqui e vamos fazer um pacto, mas ele também não apareceu. Naquela mesma noite, eu sonhei com Jesus, ele vinha numa nuvem, eu vi seus olhos como chamas de fogo e seu rosto lindo. Foi quando me converti de verdade. É duro lutar com Deus, pois ele sempre vence”, afirma o pastor.
Pela Classificação da Perseguição Religiosa 2016, organizada pela Portas Abertas, a Colômbia é 46º país onde mais há perseguição aos cristãos. A liberdade religiosa é garantida nas leis, porém na prática os cristãos são vistos como ameaça ao poder dos líderes locais.

VEJA TAMBÉM

0 comentários

Críticas construtivas serão sempre aceitas, mas comentários com palavrões/chingamentos serão automaticamente excluídos!