Últimas Postagens

Cântico de graça

By 21:11

Há cinco anos, devido a um acidente, a cantora Virgínia Rodrigues Arruda, de 60 anos, sofreu um tombo difícil de se erguer. "Caí e bati a coluna na ponta do meio sino. Rompeu toda minha coluna cervical e algumas costelas. Fui direto parar presa numa cama".

Analisada pelos médicos, Virgínia recebeu a notícia de que nunca mais seria capaz de andar, pois a coluna não poderia mais sustentar o peso de seu corpo. Desenganada, passou cerca de quinze dias de tristeza, conversando com diversas pessoas entre familiares e amigos, na esperança de tentar superar o trauma. Foi nesse período que reencontrou esperança, na amiga Maria de Lourdes Ferreira, 58 anos.

"Eu já estava desistindo de mim quando ela veio me visitar. Não nos víamos há mais de trinta anos e quando eu a vi, ela estava mudada. Deus havia feito uma obra gloriosa na vida dela e através da fé que ela teve, eu também obtive forças para não desanimar", explica Virgínia. Juntas, elas apresentaram a Deus um propósito, acompanhando o trabalho da Igreja Mundial do Poder de Deus pela televisão. 

Em torno de cinco dias, Virgínia voltaria a andar. Deus se agradou do propósito e atendeu ao pedido dela e de sua amiga. Ainda assim, Virgínia conta que havia dificuldades para andar. "Eu tive a cura, mas precisava reaprender a me mover e mesmo podendo andar, sentia dores terríveis e meu joelho direito acabou ficando com uma infecção muito forte, que me forçou a praticamente me arrastar. Mas eu não desisti, longe disso. Estava animada porque, com ou sem dificuldade, para quem não podia andar, Deus me deu o que pedi, eu já podia andar. Sabia que ele faria a obra por completo".

A cantora colocou em seu coração que, se pisasse um dia na Igreja Mundial do Poder de Deus, seria curada. Decidida a visitar a igreja com a amiga, preparou-se para uma oportunidade e, conforme a fé, ao chegar à igreja, seu joelho foi restaurado e as dores da coluna e pernas cessaram. "Vim para me humilhar perante Deus e saio com a vitória, caminhando sem dor alguma, para glória de Deus".

VEJA TAMBÉM

0 comentários

Críticas construtivas serão sempre aceitas, mas comentários com palavrões/chingamentos serão automaticamente excluídos!