Últimas Postagens

Milagres no Clamor das Portas Abertas - Rio de Janeiro

By 12:00

Cláudia Ferreira da Silva, 30 anos, mora em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e relatou que fazendo exames de rotina descobriu que estava com câncer no colo do útero:
“A médica me disse que eu teria de fazer histerectomia, que é o procedimento cirúrgico no qual o útero é removido. Ela me disse: ‘Você não poderá mais ser mãe’. Eu não aceitei aquelas palavras, senti muita tristeza e saí do Posto de Saúde arrasada! Fui encaminhada para o hospital do Inca – Instituto Nacional de Câncer – para tratamento, mas ao chegar em casa liguei a televisão e estava passando o programa da Igreja Mundial do Pode de Deus. Algo me chamou a atenção e anotei o endereço. Comecei a participar dos cultos e não só fiquei curada como também o meu casamento foi restaurado. Hoje eu e meu esposo, Anderson Soares de Oliveira, 32 anos, estamos firmes com o Senhor Jesus, somos dizimistas e ofertantes, e Deus tem nos abençoado ricamente”. 

Valéria da Cunha Lopes, 27 anos, também mora em Nova Iguaçu e, acompanhada dos pais, Vera Luzia Vieira da Cunha, 48 anos, e João Domingos Messias Lopes, 52, surpreendeu a multidão presente na sede do Rio de Janeiro ao espalhar no altar a grande quantidade de remédios que tomava quando era portadora de distúrbios emocionais e psicológicos. 
“Eu tinha síndrome do pânico, ouvia vozes falando que a polícia ia matar o meu pai e tinha alucinações. Tudo começou quando eu tinha 23 anos. Eu fazia uso de toda essa medicação que está no saco pela manhã, à tarde e à noite. Conheci a Igreja Mundial do Poder de Deus através da programação na televisão. Eu e meus pais passamos a frequentar as reuniões e participar das campanhas, e o Senhor Jesus me libertou de todo aquele mal”, contou.
“Na vida da minha filha se cumpriu o que está escrito na Palavra de Deus: ‘e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.’ (João 8.32). Hoje a Valéria está completamente curada!”, disse a mãe. 

Vantuil Laurindo de Carvalho, 68 anos, mora no bairro de Costa Barros, subúrbio do Rio, e contou que devido às fortes dores que sentia fez 15 exames, em vários hospitais, e nada foi detectado.
“Nunca foi descoberta a causa das dores que eu sentia no corpo; os remédios não aliviavam e cheguei a ficar acamado. Não tinha condições nem de ficar em pé! Ao conhecer a Igreja Mundial do Poder de Deus, usei a fé no Todo-Poderoso e estou curado!”, declarou. 

VEJA TAMBÉM

0 comentários

Críticas construtivas serão sempre aceitas, mas comentários com palavrões/chingamentos serão automaticamente excluídos!