Últimas Postagens

Libertos do alcoolismo - Igreja Mundial do Poder de Deus

By 12:00

O alcoolismo, que é a ingestão excessiva e compulsiva de bebidas alcoólicas, causando problemas que interferem na dinâmica familiar, na participação social e nas atividades de trabalho, é considerado pelo Ministério da Saúde como uma doença crônica e sem cura. O álcool é a droga mais popular no Brasil e responde por 90% das mortes associadas ao uso de outras drogas, o que significa que mata muito mais do que as drogas ilícitas.

Ao entrar no sangue, o álcool logo chega ao cérebro e provoca reações. A capacidade de concentração e reação diminui rapidamente, e esta é a causa de muitos acidentes no trânsito. Os efeitos vão desde a euforia – dizem que a pessoa está “alegre” – até visão dupla, dificuldades na fala, comportamento inadequado ao ambiente ou mesmo agressivo, sonolência, taquicardia, queda da pressão, coma e morte. 

O álcool no organismo provoca ainda gastrite, pancreatite e hepatite, dentre outras doenças. Jorge Costa, 66 anos, que mora no Parque União, comunidade que pertence ao chamado Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, foi escravo do alcoolismo por mais de 60 anos. Seu testemunho é um alerta para as famílias que permitem a entrada de bebidas alcoólicas em casa e fazem uso delas na presença de crianças.

“Comecei a beber com 4 anos de idade, misturando com groselha o resto da cachaça que a minha tia deixava no copo em cima da mesa. Fiquei viciado e vivi mais de 60 anos mergulhado no alcoolismo. Todo dia eu bebia. Já era dependente químico aos 12 anos de idade, e já trabalhava para sustentar o vício. Tentei parar por conta própria, mas não consegui. Foram várias tentativas frustradas. Minha esposa, Meireles Pereira Costa, 55 anos, acompanhou meu sofrimento. Ela tentou me ajudar mas não tinha solução. Conheci a Igreja Mundial do Poder de Deus através da televisão. Eu estava desiludido de tudo e se não fosse Deus olhar para mim nem sei aonde eu estaria. Agora, completando 28 anos de casados, vivemos a verdadeira felicidade com o Senhor Jesus no centro da nossa vida e do nosso casamento”, declara.

Júlio Cezar Dias Dionísio, 57 anos, também conhece bem os perigos das bebidas alcoólicas. Ele mora em Mauá, na região metropolitana de Magé, no Estado do Rio de Janeiro, e conta que por 38 anos foi alcoólatra: “Estive no fundo do poço. Acordava pela manhã para beber e ficava bêbado de dois a três dias. O meu próprio patrão na época me aconselhava a beber, e também aqueles que diziam ser meus amigos. Quando pensava não ter mais solução para mim conheci a Deus através da Igreja Mundial do Poder de Deus. Liguei a televisão e estava passando a programação com o apóstolo Valdemiro Santiago. Ele estava pregando a Palavra de Deus e algo me chamou a atenção. Coloquei um copo com água sobre a televisão, dobrei os meus joelhos e acompanhei a oração. Aquelas palavras nunca saíram da minha memória: ‘O Deus que está na minha vida, na vida da bispa Franciléia e na vida do bispo Josivaldo vai abençoar a vida de vocês’. Eu tomei posse, em nome de Jesus, e estou aqui liberto, batizado nas águas, um novo homem que tomou a decisão de seguir ao Senhor”. 

VEJA TAMBÉM

0 comentários

Críticas construtivas serão sempre aceitas, mas comentários com palavrões/chingamentos serão automaticamente excluídos!