Últimas Postagens

Depois de 19 anos com feridas no corpo, jovem é curado

By 11:17

O jovem especial Edmar Almeida da Silva, de 24 anos, portador de síndrome de Down, sofreu 19 anos com feridas no corpo, ou seja, desde os cinco anos de idade. Além das chagas espalhadas por todo o corpo, o rapaz também sofria muitas dores, coceira e mau cheiro. Segundo Nicolau Alves da Silva, o seu irmão chorava e gritava à noite porque não conseguia dormir.

Ele explica que a família levou Edmar a vida inteira aos médicos, mas mesmo com medicações e tratamentos infindáveis, a situação não melhorava. Nos últimos meses, antes de ir à sede da Igreja Mundial do Poder de Deus, em São Paulo, todas as unhas das mãos caíram. “Quando começou a piorar desse jeito, eu e minha irmã resolvemos viajar três dias de ônibus até São Paulo, para buscarmos a cura do nosso irmão”, destaca Nicolau, que saiu em uma quinta-feira da cidade de Campos Lindos, interior do Estado de Tocantins, e chegou sábado na capital paulista. Mesmo sem condições de pagar as passagens no valor de R$ 800,00, Edmar e Nicolau viajaram com ajuda da família em uma caravana com 50 pessoas para receber uma oração. E após participarem de um culto no início de dezembro de 2012 na sede da igreja e receber um abraço do apóstolo Valdemiro Santiago, as feridas começaram a secar e a sumir completamente do corpo do rapaz.

Nicolau relembra que durante toda a caminhada de idas e vindas aos médicos, os especialistas diziam que o problema era grave e não tinha cura, e por isso só diziam que apenas iriam controlar a doença com as medicações. Mas após os efeitos dos medicamentos como comprimidos, injeções, chás caseiros e pomadas, Nicolau declara que a doença vinha mais forte ainda. Segundo ele, além de uma medicação cara, uma bisnaga de pomada não era suficiente para passar no corpo do irmão, principalmente se fosse pequena. Ele também conta que a rede em que Edmar dorme precisava ser trocada todos os dias. As roupas também precisavam ser trocadas pelo menos quatro vezes ao dia. “Era muito sangue. Ele nem andava direito. Andava encurvado, de cabeça baixa para a pele não abrir. Qualquer movimento a pele abria, saía sangue e sentia muita dor. Era muito triste ver o meu irmão daquele jeito, e ele também sempre foi uma pessoa triste. Tenho certeza que foi por causa dessa doença maldita que o maltratou durante todos esses anos”, desabafa. 

Alegria e paz
Embora alguns especialistas haviam dito que o caso de Edmar só resolveria por meio de um milagre, a família chegou a fazer um empréstimo no banco para pagar consultas médicas, exames, tratamentos e medicações.

Mas graças ao poder de Deus, Nicolau afirma que as feridas começaram a secar depois de 20 dias que foram orar na sede da Igreja Mundial do Poder de Deus, em São Paulo, durante um culto com o apóstolo Valdemiro Santiago, líder máximo da IMPD. Após o milagre que baniu a tristeza e deixou Edmar alegre e em paz, meses depois, a família fez questão de viajar mais três dias para contar o que Deus fez na vida do rapaz. Nicolau completa que também foi curado no dia em que levou o irmão à igreja. “Eu tinha muitos cálculos renais e sofria com dores insuportáveis. Fiz tratamento durante quatro anos, mas depois que cheguei em Tocantins e fiz novos exames, as pedras também desapareceram completamente dos meus rins, graças a Deus. Agora eu peço orações pela minha mãe que está sobre uma cadeira de rodas há três anos, vítima de reumatismo, mas mesmo assim, eu só glorifico o nome do Senhor”, finalizou Nicolau, confiante de que a mãe também sairá da cadeira de rodas.

VEJA TAMBÉM

0 comentários

Críticas construtivas serão sempre aceitas, mas comentários com palavrões/chingamentos serão automaticamente excluídos!