Últimas Postagens

Rabino culpa gays e lésbicas por furacão Sandy

By 12:15

Em meio à contagem dos mortos e cálculos dos prejuízos deixados pelo furacão que se abateu sobre os Estados Unidos esta semana, muitos lideres religiosos abordaram o assunto. Alguns pediram orações pelas pessoas atingidas, outros fizeram campanhas para doações às famílias que ficaram desabrigadas.
Muitos tentaram explicar o que Deus queria dizer com isso enquanto outros limitaram-se a dizer que seria bobagem tentar achar alguma justificativa teológica para a tragédia.
Porém, o rabino Noson Leiter, do movimento Judeus pela Decência está culpando gays e lésbicas pelo furacão Sandy, afirmando que foi uma manifestação da “justiça divina”. O motivo apontado por ele é que o furacão se abateu sobre a região após a aprovação de uma nova lei sobre o casamento gay.
Os “Judeus pela Decência” fizeram uma campanha contra a igualdade no casamento que passou a ser aceito em Nova York e Nova Jersey. O grupo já participou, junto com vários outros movimentos cristãos conservadores, de campanhas tentando impedir o reconhecimento legal do casamento gay.
Ontem, Leiter apareceu no programa de TV Crosstalk, da organização Voice of Christian Youth America [Voz dos Jovens Cristãos da América]. Ao comentar sobre os acontecimentos recentes, o rabino decretou: “o Grande Dilúvio, no tempo de Noé, foi desencadeado após o crescimento dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo”.
“Há uma mensagem semelhante para nós nesta tempestade em particular [Sandy]. O Senhor não irá mandar outro dilúvio para destruir todo o mundo, mas Ele pode punir determinadas áreas com uma inundação… Temos de aprender que o Senhor vê tudo o que fazemos e, se não obedecermos, ele mostra sua justiça divina”. O rabino acredita que Deus inundou mais fortemente a parte sul da ilha de Manhattan, porque ali fica o bairro East Village, considerado “um dos maiores centros nacionais de homossexualidade”.
Mais tarde no programa, Leiter argumentou que “o movimento LGBT radical ameaça a existência da sociedade e da liberdade religiosa”. Defendeu que os grupos pró-gays provocam um aumento do abuso de crianças, pois dá aos violentadores uma “licença para atacar” suas vítimas e oferece inclusive “certo grau de imunidade diplomática”.
Segundo Leiter, a sobrevivência da moralidade é necessária para a sobrevivência da sociedade. Por isso, ele e seu grupo acreditam que o movimento LGBT radical é realmente a maior inimigo das pessoas que creem na Bíblia. Suas reivindicações estariam pisoteando os direitos das pessoas que desejam seguir os ensinamentos da Bíblia.  Por fim, ele culpou a mídia por nunca apontar os aspectos negativos do estilo de vida homossexual e sempre tratá-lo como “uma ideia maravilhosa”.
Traduzido de Right Wing Watch

Fonte: GospelGoods

VEJA TAMBÉM

0 comentários

Críticas construtivas serão sempre aceitas, mas comentários com palavrões/chingamentos serão automaticamente excluídos!